O belo e a besta

Livro físico R$48,00
Favoritar
Favoritar
Trecho do livro

Este é um livro escrito para o leitor rir de si mesmo. Ou melhor, rir de sua patética humanidade. Seja com ironia, espanto ou escracho, estes textos breves retomam uma questão que atravessa as fábulas de Esopo, os bestiários medievais, os seres imaginários de Borges, a bicharada de Guimarães Rosa, qual seja: há diferença entre nós e eles?

Em estoque

Dados técnicos

Título: O belo e a besta
Autor: Eduardo A. A. Almeida
ISBN: 978-65-5681-052-2
Edição: 1ª
Dimensões: 14×21 cm
Páginas: 128
Gênero: Romance
Ano: 2021

Sobre o livro

Este é um livro escrito para o leitor rir de si mesmo. Ou melhor, rir de sua patética humanidade. Seja com ironia, espanto ou escracho, estes textos breves retomam uma questão que atravessa as fábulas de Esopo, os bestiários medievais, os seres imaginários de Borges, a bicharada de Guimarães Rosa, qual seja: há diferença entre nós e eles?

“Predicamos ‘homem’ de um homem; assim, de ‘homem’ predicamos ‘animal’”, escreveu Aristóteles em suas Categorias. Para concluir que “um homem é tanto ‘animal’ quanto ‘homem’”. Este O belo e a besta, com menos filosofia e mais absurdo, parece inverter a equação e sugerir que a humanidade não está um grau acima na evolução; ela é a limitação de uma animalidade maior e desconhecida, ainda que jamais abandonada.

O que resta a nós? Ler e rir. Porque, bem sabemos, é melhor rir do que chorar.

Sobre o autor Eduardo A. A. Almeida

Eduardo A. A. Almeida é pesquisador de poéticas contemporâneas. Atua como redator, revisor e preparador de textos. Professor nas áreas de escrita criativa e de história, teoria e crítica de arte. Colunista do caderno de cultura do Correio Popular. Doutor em Estética e História da Arte. Integrou o Núcleo de Dramaturgia do SESI – British Council em 2018. Membro do Grupo de Experimentações Poéticas e Políticas do Sensível (GEPPS) e do coletivo de criação literária Discórdia. Autor da peça Museu de Arte Efêmera de Lethe (SESI-SP, 2019) e dos livros: Diante dos meus olhos (Reformatório, 2019), Testemunho ocular (Lamparina Luminosa, 2018) e Por que a Lua brilha (Cultura e Barbárie, 2017). Site: www.artefazparte.com.

Você também pode gostar de…