Bruno Ribeiro - Editora Moinhos

Bruno Ribeiro

Nasceu em 1989, um mineiro radicado na Paraíba. Escritor, tradutor e roteirista. Já publicou em diversos jornais, revistas, blogues e antologias. Autor do livro de contos Arranhando Paredes (Bartlebee, 2014) traduzido para o espanhol pela editora argentina Outsider e do romance Febre de Enxofre (Penalux, 2016). Mestre em Escrita Criativa pela Universidad Nacional de Tres de Febrero, editor da Revista Sexus, foi um dos vencedores do concurso Brasil em Prosa, promovido pelo jornal O Globo e pela Amazon, também foi finalista do Prêmio Sesc de Literatura 2016 e do Prêmio Kindle de Literatura.

  • Glitter

    Fazia bastante tempo que eu procurava um romance vigoroso e radical sobre a frivolidade que alguns setores da cultura contemporânea se tornaram. Glitter mostra com sarcasmo e força narrativa como o tal “mundo da moda” se aproxima da morte. É um livro sobre pessoas que acham que vão entrar para a história, mas estão apenas abreviando seu desfile rumo ao cemitério.

    Com Tom Wolfe, autor de A Fogueira das Vaidades, Bruno Ribeiro aprendeu a descrição precisa e surpreendente. Nenhum detalhe fica de fora. O leitor também vai encontrar o rigor histórico, cheio de imagens fortes, de Luchino Visconti e a observação crua das perversões que fez do nosso Nelson Rodrigues um dos maiores escritores do século passado. De bastante original, Glitter tem uma análise refinada e cheia de nuances do discurso conservador que aos poucos foi se entranhando na nossa realidade e a tranquilidade com que transita nos vários gêneros.

    Outra marca forte do livro é o tom impiedoso da narrativa. Apesar dele, porém, nada é exagerado: qualquer um que já esteve em um desfile de moda sabe que tudo é demais, sobretudo a artificialidade dos rostos, a irreverência falsa e mal disfarçada de todo mundo ali e a pulsão de morte que domina o espetáculo.

    Glitter deixa o leitor atônito, por fim, porque junta tudo isso em uma narrativa fluida, inteligente e muito crítica. Não é fácil achar um romance assim por aí.

    Adicionar ao carrinho
    glitter
  • Cem anos de amor, loucura & morte

    Há cem anos, Horacio Quiroga publicava seu primeiro volume de contos, Contos de amor, de loucura e de morte. Com esse livro, determina seu estilo e o rumo de sua carreira como escritor. Os escritores Bruno Ribeiro e Wander Shirukaya decidiram celebrar o centenário desta obra-prima da literatura latino-americana com uma proposta ousada: organizar uma antologia onde 15 autores reescreveriam os quinze relatos que compõem Contos de amor, de loucura e de morte. Quinze contistas aceitaram o desafio e imprimiram nestas páginas suas leituras dos contos de Quiroga. O amor, a loucura e a morte ganham novas cores nos relatos dos escritores do século XXI. Assim, nasceu a antologia “Cem anos de amor, loucura & morte”, editada pela editora mineira Moinhos. Neste livro-homenagem, o leitor encontrará escritores do Pará ao Rio Grande do Sul, passando pela Paraíba, Rio de Janeiro e até outros países, como Rússia, Inglaterra e Argentina. LGBTs, mulheres, negros, brancos, mestiços. Autores novos, outros com certa bagagem e premiações. Esperamos que vocês gostem e consigam adentrar na imaginação peculiar desses autores, que com empenho e criatividade, conseguiram recriar um dos livros mais importantes da literatura latino-americana.

    Adicionar ao carrinho
    cem anos de amor loucura e morte