Carrinho 0

Ao norte, ao chão ,

Título: Ao norte, ao chão
Autor: Laís Ferreira
Dimensões: 14 x 21 cm
Páginas: 56
Gênero: Poesia
Ano: 2017
ISBN: 978-85-92579-50-0
Edição: 1ª

R$32,00

Em estoque

ID do produto: 2086 REF: ED30. Categorias , .

LIVRO DIGITAL

AMAZON
iBOOK
KOBO
CULTURA
GOOGLE
SARAIVA

 

SOBRE O LIVRO

Os poemas de Ao norte, ao chão revelam uma trama em sentido ambivalente: ela se manifesta no verso, “esta linha/ em que não vamos ao fim/ para que se possa respirar/ e haja ainda o que seguir”, conforme “Percurso”, um dos pontos altos deste livro de Laís Ferreira; a trama também se faz presente na tendência à narratividade, que é contida, em ritmo cadenciado, às vezes alcançando um suave prosaísmo. De qualquer modo, sua poesia ressalta na oscilação de experiências em torno do amor, que se apresenta “como as redes, as iscas, as buscas/ próximas ao mar”. Outro sinal dessas buscas se torna evidente na recorrência com que cartas são evocadas e especuladas, funcionando como um símile da intensidade dos sentimentos.

O amor também se mostra, indiretamente, no seu trabalho em relação às imagens, que se encadeiam, reproduzindo a dinâmica da rede. Em Ao norte, ao chão, as imagens se desdobram em outras, o que garante uma série de emoções a um mesmo símbolo, seja ele o “mar”, seja ele o “bolso” – duas constantes na poesia de Laís Ferreira.

Contudo, o verso “é próximo ao chão/ embora se escalone ao céu”, sugerindo uma poética de contrastes. Eles estão presentes em referências a patologias contemporâneas e à perspectiva trágica de certos poemas, como “Os sem nomes do amor”: “É triste, mas não somos a terra:/ não retemos poeira, grão e cal./ O que cai em nós não germina,/ não há morte precursora da vida.// No entanto, sob as unhas descansam/ um verso por quem se foi, a esperança.” É uma obra que, nos contrastes, desvela que tudo está tão próximo e tão distante.

 

SOBRE A AUTORA

Laís Ferreira Oliveira nasceu em 1992, em Belo Horizonte. É poeta, fotógrafa, jornalista e pesquisadora. É mestranda em Comunicação na UFF, com ênfase em estudos do cinema e audiovisual. É bacharela em Comunicação Social, pela UFMG. É autora de Canções do Porto e do Mar (2017) e Caderno de Bolsa (2015). Publicou em antologias e revistas literárias, como a Revista 7faces. Em 2014, foi finalista do Concurso Nacional Novos Poetas, da Vivara Editora, com o poema “O Beco número 2″. Em 2008, obteve menção honrosa com a crônica “Frutinhos e tiras de chitão” no concurso Brasileiros em Prosa & Verso, da Editora Alba. Obteve o quinto lugar com o poema ”Outeiros” nesse concurso. É crítica e editora da Revista Moventes (www.revistamoventes.com), com notas sobre as imagens e sons.

Peso 78 g
Dimensões 14 x 0.5 x 21 cm